sexta-feira, 12 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaNegóciosTeck atrai interesse da Vale, Anglo American e Freeport

Teck atrai interesse da Vale, Anglo American e Freeport

- Publicidade -

A mineradora canadense Teck Resources teria sido contatada pela Vale, Anglo American e Freeport-McMoRan para discutir potenciais negócios em seus negócios de metais básicos, caso os acionistas aprovem a divisão planejada da empresa.

De acordo com fontes próximas ao assunto citadas pelo jornal local The Globe and Mail, pelo menos seis empresas manifestaram interesse em transações com a Teck após a separação.

A Teck Resources propôs em fevereiro o desmembramento de seu negócio de carvão siderúrgico para concentrar-se em metais básicos, como cobre e zinco. Pouco depois, a suíça Glencore Plc lançou uma oferta hostil de aquisição de US$ 23,1 bilhões pela Teck. A proposta foi suavizada posteriormente para atrair os acionistas contrários à ideia de serem expostos a um portfólio maior de carvão.

Teck Resources

A proposta revisada dá aos acionistas da Teck que não desejam possuir ações na operação combinada de carvão a opção de receber dinheiro mais 24% dos negócios combinados com foco em metais. No entanto, o ex-presidente Norman Keevil, cuja família controla a Teck, reiterou seus argumentos contra a aquisição.

Faltando pouco mais de uma semana para os acionistas da Teck votarem sobre a divisão, a Glencore está fazendo o possível para persuadir os acionistas da mineradora canadense. Na semana passada, o CEO Gary Nagle desembarcou em Toronto para explicar pessoalmente a visão e as intenções de sua empresa. No entanto, duas influentes firmas de consultoria de acionistas haviam recomendado contra a estratégia da Teck. Enquanto isso, o maior investidor da empresa, a China Investment Corp., disse que favorecia a proposta da Glencore.

A Teck Resources possui quatro minas de cobre na América do Sul e no Canadá. As minas produziram 270 mil toneladas no ano passado. Agora, a empresa espera dobrar a produção de cobre após a segunda fase de seu projeto Quebrada Blanca (QB) no Chile atingir a capacidade total até o final de 2023.

Glencore

A Glencore acredita que operar a QB em conjunto com a mina vizinha de Collahuasi, na qual detém uma participação de 44%, adicionaria pelo menos US$ 1 bilhão de valor aos seus cofres. A ideia é que a QB e a Collahuasi compartilhem a infraestrutura em vez de criar uma única operação. Isso porque a ação exigiria a aprovação da Anglo American e da Sumitomo.

As principais mineradoras do mundo estão buscando ativamente aumentar sua exposição ao cobre. Isso ocorre à medida que a demanda pelo metal acelera e um déficit global se aproxima. A BHP, Rio Tinto e Glencore, por exemplo, estão entre as empresas que divulgaram a busca por ativos de cobre.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -