Publicidadespot_img
InícioESGProjeto transforma rejeitos de mineração em construções sustentáveis

Projeto transforma rejeitos de mineração em construções sustentáveis

Um projeto pioneiro desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa em Resíduos Sólidos (Reciclos), da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), está construindo uma vila utilizando rejeitos da mineração e siderurgia como materiais de construção. O objetivo é promover a sustentabilidade e viabilizar o sonho da casa própria de forma sustentável.

O acesso à vila é pavimentado com blocos pré-moldados produzidos a partir dos rejeitos da mineração. O projeto, coordenado pelo professor Ricardo Fiorotti, já entregou duas casas que abrigam instalações do Grupo de Pesquisas em Tecnologias Sociais e Apícolas e Recuperação de Áreas Degradadas (Apicrim).

Mais duas casas serão concluídas em setembro e servirão de espaço para o Grupo Reciclos. Além disso, está em construção um galpão que abrigará atividades práticas de cursos de graduação e pós-graduação em Engenharia Civil, Arquitetura e Engenharia Urbana.

Mineração e sustentabilidade

A iniciativa conta com a parceria de mineradoras e siderúrgicas, como Samarco, Vale, Arcelor Mittal, Rolth do Brasil, Capes, CNPQ e Fapemig. A UFOP, credenciada pela Embrapii, é responsável pela triagem e destinação dos rejeitos.

O projeto tem como resultado a obtenção de areia, brita e cargas minerais para tintas a partir dos rejeitos de mineração, além de areia, brita e concretos mais eficientes e econômicos a partir dos rejeitos de siderurgia.

A inauguração do espaço está prevista para o final deste ano, permitindo que a comunidade, empresas e o poder público tenham acesso às tecnologias desenvolvidas. O objetivo é transferir para a sociedade o conhecimento científico e tecnológico para a produção de tintas, blocos, revestimentos e outros elementos utilizando rejeitos.

O projeto já obteve resultados concretos, como a pavimentação da Estrada da Purificação, que liga Ouro Preto ao distrito de Antônio Pereira, utilizando rejeitos da mineração. O esforço da equipe do projeto tem gerado frutos que vão além dos limites da universidade e laboratórios, beneficiando comunidades locais.

- Publicidade -
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -