quarta-feira, 24 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaNegóciosVale reafirma intenção de vender fatia de negócio de metais em acordo...

Vale reafirma intenção de vender fatia de negócio de metais em acordo estratégico

- Publicidade -

Em um comunicado recente ao mercado, a Vale, empresa brasileira de mineração, reiterou sua intenção de firmar um acordo com um parceiro estratégico para vender uma participação minoritária em seu negócio de metais voltados para a transição energética. A empresa afirmou que não possui conhecimento de qualquer informação relevante que justifique sua divulgação ao mercado.

Essa declaração surge após o pedido de esclarecimentos da B3, a bolsa de valores brasileira, em relação a uma reportagem publicada pelo Valor, que informava que a Vale recebeu ofertas vinculantes para a compra de uma fatia de 10% em sua unidade de metais básicos. Estima-se que o valor dessa participação seja de cerca de US$ 2,5 bilhões. E a proposta será analisada pelo conselho de administração da Vale no dia 25 de maio.

A Vale ressaltou que o tema foi apresentado durante o Vale Day 2022, uma reunião anual com investidores realizada em 7 de dezembro de 2022. O evento foi transmitido ao vivo e aberto ao público. Desde então, a administração da empresa tem reforçado consistentemente essa iniciativa em teleconferências trimestrais sobre resultados financeiros e em documentos enviados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

“A Vale continua trabalhando na cisão do negócio de Metais para Transição Energética, que será consolidado em uma nova empresa, com seu próprio modelo de governança”, afirmou a empresa.

Unidade de metais básicos da Vale

Essa movimentação da Vale faz parte de sua estratégia mais ampla de se posicionar no crescente mercado de metais usados em tecnologias de energia renovável. Ao vender uma participação minoritária em seu negócio de metais, a Vale busca firmar uma parceria estratégica que possa fornecer expertise e recursos para o desenvolvimento desse setor. Os recursos arrecadados com a transação provavelmente serão reinvestidos nas operações principais da empresa e em outras oportunidades de crescimento.

A possível venda de uma participação de 10% na unidade de metais da Vale indica um interesse significativo por parte dos investidores e reflete o reconhecimento do mercado quanto ao potencial da empresa no setor de transição energética. À medida que o mundo continua a se direcionar para fontes de energia mais limpas, espera-se um aumento na demanda por metais como níquel, cobre e cobalto, que são componentes essenciais em veículos elétricos, sistemas de energia renovável e soluções de armazenamento de energia.

O conselho de administração da Vale avaliará as ofertas vinculantes e tomará uma decisão com base nos melhores interesses da empresa.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -