quarta-feira, 21 fevereiro, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaNegóciosVale avalia IPO de unidade de metais após venda de 10% de...

Vale avalia IPO de unidade de metais após venda de 10% de participação

- Publicidade -Google search engine

A Vale SA está considerando uma cisão ou oferta pública inicial de seu amplo negócio de metais básicos depois de concluir a venda de uma participação minoritária, de acordo com pessoas familiarizadas com a situação.

A gigante brasileira de mineração está em negociações para vender uma participação de 10% na unidade e espera que as propostas finais desse processo sejam apresentadas até meados de abril, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada porque as deliberações são privadas. Uma vez que a transação seja concluída, a Vale provavelmente listará a unidade ou a desmembrará em 2024, disse a pessoa.

A empresa abordou Mark Cutifani, ex-CEO da Anglo American, sobre se tornar presidente do negócio de metais básicos, disseram as pessoas. A Vale também está considerando outras opções e não há garantia de que Cutifani receberá a oferta de emprego ou o aceitará, de acordo com as pessoas. Também não há garantia de que a listagem ou spinoff vá em frente, disseram eles.

A Vale não quis comentar.

A Vale, que faz a maior parte de seu dinheiro com minério de ferro, passou anos tentando desbloquear o que vê como valor oculto dentro de suas minas de cobre e níquel no Canadá, Brasil e Indonésia. A demanda pelos metais das baterias deve crescer à medida que o mundo se afasta dos combustíveis fósseis.

A General Motors, a Mitsui & Co. e o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita estão avaliando ofertas pela participação de 10%, disseram pessoas com conhecimento do assunto anteriormente. As montadoras estão entre os principais clientes da Vale enquanto tentam garantir o acesso a metais estrategicamente importantes em meio a uma mudança para veículos elétricos. A Vale já é fornecedora direta da Tesla e da GM, e assinou com a Ford Motor Co. como uma de suas parceiras para desenvolver conjuntamente um projeto de níquel na Indonésia.

Cutifani, que deixou a Anglo no ano passado depois de quase uma década no comando, liderou a mineradora em um dos períodos mais tumultuados de seus mais de 100 anos de história. Estava à beira do colapso em 2015 devido aos altos níveis de endividamento e ao colapso dos preços das commodities. Ele então supervisionou uma recuperação dramática à medida que os preços de muitos dos produtos que minera subiram para um recorde, e ele posicionou a Anglo para o crescimento.

Cutifani já havia gerenciado as operações da Vale em Sudbury quando era diretor de operações da Inco Ltd., a mineradora canadense adquirida pela Vale.

- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -