segunda-feira, 26 fevereiro, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioLogística & EquipamentosScania lança linha de caminhões fora de estrada para mineração

Scania lança linha de caminhões fora de estrada para mineração

Com novos modelos Super montadora quer liderar a mudança para um sistema de transporte mais sustentável, sem perder a produtividade. Durante o lançamento a empresa recebeu 1 mil pedidos, 115 foram vendidos para clientes da mineração.

- Publicidade -Google search engine

O Brasil é o maior mercado da montadora foi escolhido para sediar o lançamento mundial da linha Super XT, versão off road, que operam sob condições extremas como na mineração. Os novos veículos completam o portfólio da linha Super lançada pela empresa no Brasil no final de 2022, marca a terceira fase de lançamentos do portfólio de caminhões Euro 6 da montadora sueca.

O Minera Brasil acompanhou em Itupeva (SP) o lançamento dos modelos off-road Scania para atender o setor de mineração, construção, canavieiro e madeireiro, conversou com engenheiros e executivos da Scania para trazer com exclusividade aos leitores as novidades para o setor de mineração.

O lançamento reuniu em São Paulo representantes Scania, clientes de vários países, entre eles, Suécia, Colômbia, Peru, Chile, Venezuela, México, Índia, Cazaquistão e Polônia. Eles tiveram a oportunidade e conversar com o time Scania que desenvolveu a nova geração Super da montadora e, é claro fazer um teste drive com os caminhões.

Com os novos lançamentos da família Super, a Scania pretende liderar a mudança para um sistema de transporte mais sustentável, sem perder a produtividade.  Na mineração, a linha Super  da Scania chega com  os modelos  G 460 6×4 e G 560 8×4 Heavy Tipper – ambos de motor 13 litros – e o R 660 V8 10×4 Heavy Tipper (16 litros).

Imagem de divulgação Scania

Os novos  modelos  apresentam economia  de combustível  que chegam a  8% em relação a geração anterior, conferindo menor custo por tonelada transporta, além de  reduzir as emissões de CO2. Um tema  caro para montadora, que assumiu compromisso no acordo de Paris (2015),  em  reduzir em 50% as emissões de  suas operações até 2050.

“Nosso proposito é  bastante  desafiador porque nosso objetivo é liderar a mudança para um ecossistema de transporte sustentável”, disse  Paulo Moraes, Vice-Presidente de Vendas e Marketing da Scania para a América Latina.

Moraes  lembrou que a filosofia  da empresa  é buscar sempre a melhoria  contínua e que a nova linha  Super  contribui  para que a Scania  dê  um passo importante em direção a descabornização.

“O transporte comercial pesado tem a sua parcela na geração de emissões. E o Super   é eficiente no uso do diesel. Então, quando a gente se propõe a fazer soluções cada vez mais eficientes, menos poluentes nas aplicações de mineração, pensamos  nas empresas, na sociedade e no meio ambiente”, disse o  executivo

Segurança, Força, Potência e  Eficiência – além  da economia  de combustível  a nova geração Super  aumentou  em 50% – de 500 para 750 horas –  o intervalo da manutenção, a caixa  de câmbio  reforçada chamadas G25CH e G33CH, com carcaça produzida em alumínio,  que reduz o seu peso em até 80 quilos comparado à geração anterior  é outro diferencial.  

O Trem de Força da nova linha Super que conecta o motor aos eixos das rodas traz muitas novidades. Dentre elas, o aumento da pressão de pico no cilindro para 250bar, duplo comando de válvulas no cabeçote​, fricção reduzida dos componentes internos e melhorias da lubrificação, refrigeração e da eficiência do turbo compressor. Todo esse sistema de força é sensorizado.

Além do  já conhecido freio auxiliar Retarder, a versão  Super  traz agora o CRB – freio de liberação de compressão, trazendo de fábrica a combinação de freios auxiliares mais potentes do mercado para  garantir segurança aos motorista.  

“Chave da economia  de combustível  é força em baixa  rotação”, contou Marcelo Gallao, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Scania Operações Comerciais Brasil. Galão disse que os novos modelos Super Off Road produzidos em São Bernado do Campo, foram testados no Brasil, em condições extremas, realidade do transporte fora de estrada na mineração. 

“A nova caixa de câmbio chega para deixar o caminhão mais rápido e robusto. Proporcionando maior produtividade do mercado com o menor custo por tonelada produzida, além de segurança.  Somados são 850 Kw de potência, ou 1.153 cavalos de potência, o que representa a maior capacidade de frenagem do mercado. Portanto, o caminhão ficará extremamente seguro”, explicou Gallao.

Os novos modelos Off Road da Scania completam o pacote de segurança airbag frontal e o lateral de cortina, pioneiro e exclusivo no mercado, para proteger o condutor em caso de tombamento, e bafômetro – o veículo só dará partida após o teste do motorista.

Conectividade e Tecnologia – a  tecnologia embarcada  que  envolve a linha Super  da Scania vai revolucionar  o conceito de inteligência das frotas para mineração. Com o Scania FIT (Ferramenta de Inteligência de Frotas na tradução do inglês), o cliente usa a conectividade para mensurar o potencial de economia dos caminhões, além de avaliar a situação atual de cada um e as ações que devem ser tomadas para melhorar o consumo de combustível.

O FIT funciona com base nos dados operacionais de milhares de veículos conectados da marca. Ele mede o desempenho da frota e o compara a dados de operações similares, para avaliar o estilo de condução. São analisados cinco parâmetros: marcha lenta, inércia, condução em trecho de serra, antecipação e freadas bruscas.

“Toda essa análise resulta em uma avaliação e gestão eficiente da frota, classificando a eficiência de A a E. De posse desses dados, e dos fatores operacionais, a Scania consegue estimar o potencial máximo de redução de consumo de combustível”, explicou Alex Barucco, gerente de Portfólio de Serviços e Conectividade da Scania Operações Comerciais Brasil.

 Barucco apresentou o case  de uma frota de 24 caminhões  que operam na mineração  que  tiveram  uma redução  do consumo  de combustível  de – 14%,  eficiência energética de 26%, o que representou um a economia de R$ 8 mil reais por mês em cada  um dos  caminhões da frota.

Mercado Aquecido –  A Scania aposta que o cenário econômico – redução dos juros, investimentos PAC do governo federal  e a previsão do IBRAM de que o seguimento  deve receber até 2027, cerca de  50  bilhões de dólares  em investimento  para descoberta  de novos jazidas  de minerais, aplicação e abertura  de novas  minas – vai aumentar a  produção de minérios e alavancar a venda da linha  Super no Brasil.

Fabricio Vieira, gerente de vendas de Soluções Off-Road da Scania Operações Comerciais Brasil, avalia  que esses investimentos previsto para o setor em Minas Gerais, Pará e Bahia,  focados em minerais essenciais  para a transição energética, como cobre e níquel, lítio e cobalto faz  do setor  de  mineração   um mercado promissor para montadora.  

“A cana e a mineração deverão ser os grandes destaques do mercado em 2024, seguido do florestal. A cana terá uma ótima safra com aumento da moagem, na madeira novas plantas produtivas vão aquecer o ano. Haverá aumento da produção de minério e a construção deverá ter maior procura, com investimentos do PAC, prometidos pelo governo federal”, disse Vieira. 

Vieira  destaca  que a Scania dispõe de uma solução completa na rede de concessionárias para  o clientes  de  mineração que podem contar com o apoio do amplo leque de soluções financeiras via Scania Banco, Consórcio, Seguradora e  o novo negócio  da montadora, a Scania Locação, que também disponibiliza caminhões off-road.

“Estamos oferecendo um custo total de operação imbatível com base nos pilares da eficiência energética, combustíveis renováveis, conectividade e digitalização, e transportes inteligentes e seguros”,  comentou  Vieira.

Brasil é o maior Mercado da Scania que pretende aumentar em 35% sua participação no seguimento off road
- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -