segunda-feira, 26 fevereiro, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioProjetosMineração Serra Verde inicia produção comercial de Terras Raras no Brasil

Mineração Serra Verde inicia produção comercial de Terras Raras no Brasil

- Publicidade -Google search engine

A Mineração Serra Verde anunciou o início da produção comercial do concentrado misto de terras raras na Fase I de seu depósito Pela Ema, localizado em Minaçu, Goiás. De acordo com o anúncio, este é um marco significativo para a companhia, que almeja produzir pelo menos 5.000 toneladas por ano de óxido de terras raras, utilizadas na fabricação de ímãs permanentes de alta eficiência, essenciais para veículos elétricos e turbinas eólicas.

O depósito Pela Ema, um extenso depósito de argila iônica com uma longa vida útil, contém uma proporção elevada de terras raras pesadas e leves, como neodímio, praseodímio, térbio e disprósio, todos cruciais para a transição energética. A empresa está focada em estudos para aumentar a capacidade da Fase I, otimizando a planta, e avaliando o potencial para uma expansão adicional (Fase II) que pode dobrar a produção bruta até 2030.

Com contratos de compra já estabelecidos para grande parte da produção planejada, a Serra Verde busca ser a fornecedora mais sustentável de terras raras do mundo, destacando-se pelas operações sustentáveis e padrões operacionais de classe mundial. A empresa adota técnicas de mineração a céu aberto de baixo risco e tecnologias de processamento consolidadas, sem o uso de produtos químicos perigosos, resultando em custos operacionais mais baixos e menor impacto ambiental.

Thras Moraitis, CEO da Serra Verde, destacou a importância do início da produção comercial, tornando a empresa a única fora da Ásia a produzir em grande escala as quatro terras raras críticas. Ele ressaltou ainda o papel fundamental que o produto pode desempenhar no suporte ao crescimento de veículos elétricos e turbinas eólicas, elementos essenciais para a transição energética. Moraitis também pontuou os esforços da Serra Verde em estabelecer parcerias na cadeia produtiva, visando apoiar cadeias de abastecimento sustentáveis e de longo prazo.

Ricardo Grossi, Presidente da Serra Verde Pesquisa e Mineração e COO do Grupo Serra Verde, expressou orgulho por se tornarem o primeiro produtor em larga escala de terras raras no Brasil, marcando uma nova fase na história da mineração no país.

Ele reforçou também o compromisso da empresa em se tornar a operação de terras raras mais sustentável do mundo, trazendo benefícios mensuráveis para todas as partes envolvidas. O início da produção comercial é celebrado como uma conquista vital, com agradecimentos à equipe da Serra Verde por contribuir para esse marco significativo.

- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -