sexta-feira, 1 março, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaMercado de metais para baterias enfrenta mudanças significativas

Mercado de metais para baterias enfrenta mudanças significativas

- Publicidade -Google search engine

No dinâmico mundo dos metais para baterias, 2022 trouxe uma mudança notável. Os preços do lítio caíram quase 70%, enquanto o níquel despencou cerca de 40%, acompanhando a queda do cobalto.

Esses três metais cruciais para veículos elétricos estão agora entre os piores desempenhos do mercado de commodities. Essa reviravolta se deve à desaceleração no crescimento das vendas de veículos elétricos e ao aumento da oferta, especialmente da China, Indonésia e República Democrática do Congo.

“Certamente há oferta suficiente para todos neste momento”, afirma Colin Hamilton, da BMO Capital Markets Ltd. Os preços dos metais para baterias eram insustentavelmente altos, uma vez que a produção cresceu mais rapidamente do que o esperado.

Embora as vendas de veículos elétricos continuem a crescer, as taxas de juros mais altas e a incerteza econômica estão reduzindo a demanda dos consumidores, especialmente na China.

A China experimentou um “enorme aumento” na capacidade de produção de baterias, o que levou a uma oferta que supera a demanda em dois para um, dizem analistas do ANZ Group Holdings Ltd.

Os preços mais baixos dos metais estão proporcionando alívio de custos para fabricantes de automóveis e produtores de baterias, potencialmente levando a veículos elétricos mais acessíveis para os consumidores.

O aumento na mineração de lítio de baixa qualidade na China e a produção barata de níquel na Indonésia impactaram os preços. Mais cobalto também está sendo produzido na República Democrática do Congo e na Indonésia.

Previsões da consultoria Benchmark Mineral Intelligence apontam para um excesso de oferta de lítio e níquel até 2027 e 2028, enquanto o cobalto terá demanda superior à oferta a partir de 2026.

No entanto, existem riscos positivos, como a possibilidade de a Indonésia tomar medidas políticas para aumentar os preços do níquel, já que produz a maior parte do suprimento mundial.

A China planeja aumentar seus estoques estratégicos de cobalto, que é crucial para as indústrias de defesa e aeroespacial.

A longo prazo, a questão é se os preços mais baixos podem levar as empresas a cancelar ou adiar projetos de mineração ou refinarias, em meio a esforços governamentais para construir cadeias de suprimento próprias.

A maior produtora de lítio do mundo, a Albemarle Corp., observa que os preços ameaçam projetos de custos mais elevados, o que pode impactar o futuro da mineração.

Sue Shaw, da Wood Mackenzie, destaca que a turbulência no mercado de metais para baterias ainda não terminou, apesar dos mercados amadurecerem. Ela afirma que os preços das matérias-primas permanecerão voláteis, mas futuros ciclos serão mais sustentados com sinais de maturação nos mercados e uma crescente pressão para a reciclagem.

- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -