sexta-feira, 12 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaNegóciosGreenYellow fortalece aposta no setor de mineração

GreenYellow fortalece aposta no setor de mineração

Companhia foca em projetos de geração solar renovável e soluções energéticas e está ampliando atuação no país em diversas áreas de atuação.

- Publicidade -

A multinacional francesa GreenYellow anunciou que pretende investir 400 milhões em projetos de geração solar renovável e soluções energéticas para atender diversas áreas de pesquisa e desenvolvimento, incluindo a indústria de mineração.  Com dez anos de atuação no Brasil, a empresa registra avanços importantes nas principais áreas de atuação no País, com destaque para energia fotovoltaica, eficiência energética, Mercado Livre de Energia e mobilidade elétrica.  

A empresa, que já conectou 144,8 MWp em Geração Distribuída (GD) até o momento, prevê injetar nas redes das concessionárias cerca de 70 MWp ao longo de 2024 

A Greenyellow também comunicou a obtenção de R$ 126 milhões em debêntures junto ao Bradesco, visando compensar o valor investido na construção de 19 usinas solares.   

Energia Solar 

A GreenYellow conectou, no Brasil, ao longo de 2023, mais 34,8 MWp às concessionárias de energia, totalizando 144,8 MWp entregues no país desde o início da operação. Entre os negócios fechados no período, estão os contratos com as empresas de Geração Compartilhada Enersim, Prime Energy, Matrix Energia e Sun Mobi, ressaltando o foco empresarial para infraestrutura da GreenYellow. 

Segundo Marcelo Xavier, presidente da GreenYellow no Brasil, foram assinados, em 2023, 88 MWp em novos projetos fotovoltaicos (GD), o que significa o maior número negociado pela subsidiária no período de um ano.  

“A expectativa da companhia é chegar ao final de 2025 com 270 MWp entregues em Geração Distribuída (GD),” disse Xavier. 

Anunciada no primeiro semestre de 2023, a entrada da empresa no segmento de Geração Centralizada (GC) está programada para ser efetivada no começo de 2026, com a previsão da entrega de uma usina de 150 MWp, a ser construída no estado de Goiás.  

“As perspectivas são de concentrar a operação dessa usina na modalidade de autoprodução, com foco no Mercado Livre de Energia, em virtude das vantagens da redução de encargos. O perfil dos clientes também já está definido, entre eles, Varejo, Serviços, Saneamento, Indústrias e Mineração,” afirma o executivo. 

Ainda que o contexto brasileiro necessite mais clareza quanto às normas, uma das apostas da GreenYellow para 2024 é o segmento de armazenamento de energia, cujo direcionamento da matriz da companhia inclui projetos voltados a aplicações de sistemas isolados e a substituição de usinas térmicas por geração solar acompanhada de armazenamento. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -