Publicidadespot_img
InícioEconomiaNegóciosEuroChem inaugura complexo que produzirá 15% dos fertilizantes fosfatados do Brasil

EuroChem inaugura complexo que produzirá 15% dos fertilizantes fosfatados do Brasil

O Grupo EuroChem, um dos líderes globais na produção de fertilizantes, inaugurou na região do Alto Paranaíba, Minas Gerais, o Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre, o primeiro projeto verticalizado da empresa que integra atividades de mineração, beneficiamento, produção e distribuição de fertilizantes, fora da Europa.

 A cerimônia de inauguração na unidade industrial, teve a presença do presidente Lula e do Ministro de Minas Energia Alexandre Silveira. A unidade de 20 milhões de metros quadrados tem capacidade produtiva de um milhão de toneladas de fertilizantes fosfatados por ano, o que representa 15% da produção nacional do insumo, contribuindo diretamente para a redução da dependência do agronegócio brasileiro às importações, que hoje chegam a 85%, segundo dados da Agência Nacional de Difusão de Adubos, ANDA.

“Trata-se de um ativo extremamente estratégico pois transforma a EuroChem em um player importante na produção de fertilizantes no Brasil e na América do Sul. Estamos alinhados com o Plano Nacional de Fertilizantes, contribuiremos com o fortalecimento da competitividade do setor e, consequentemente, com a soberania alimentar do país”, afirma Gustavo Horbach, diretor-presidente da EuroChem na América do Sul.

A unidade, com tecnologia de última geração e licenciada de acordo com os mais rigorosos padrões ambientais, é composta por uma mina de fosfato a céu aberto com mais de 350 milhões de toneladas de reservas minerais e cerca de 25 anos de vida útil.

O projeto conta ainda com uma planta de ácido sulfúrico, uma de ácido fosfórico, e unidades de acidulações e granulações. Todo o Complexo tem capacidade de produção de 1,2 milhão toneladas/ano de concentrado fosfático; 1 milhão toneladas/ano de ácido sulfúrico; e 250 mil toneladas/ano de ácido fosfórico, além de 1 milhão de toneladas/ano de fertilizantes fosfatados.

 A produção será operacionalizada por cerca de 1.500 trabalhadores, diretos e indiretos. Como produto final, Salitre fabricará, dentre outros, três fertilizantes essenciais à agricultura: SSP (Super Simples), TSP (Triplo Simples) e MAP (Fosfato Monoamônico) que abastecerão as lavouras de soja, milho e cana-de-açúcar, principalmente.

 “O complexo terá capacidade de distribuir fertilizantes fosfatados de alta qualidade para todo o país. Por conta de questões logísticas devemos ser ainda mais competitivos nas culturas agrícolas de MG, GO, SP, MS e MT, afirma David Crispim, diretor de operações do Complexo de Salitre. Ainda segundo o executivo, com o volume produzido em Salitre, a EuroChem deve ampliar a sua participação de mercado no país.

 O executivo também destacou que a planta nasce dentro do conceito de economia circular, com características técnicas que possibilitarão o reaproveitamento de subprodutos oriundos do processo produtivo e que poderão ser vendidos ou reintegrados à operação, como gesso e torta de fosfato, por exemplo.

Compondo esse ciclo de sustentabilidade, a operação vai reutilizar 100% de água dos processos produtivos e gerar cerca de 45% de energia própria.

Outras ações ainda incluem o monitoramento e controle de qualidade e vazão de água de córregos do entorno; recuperação de nascentes de água; programa de reflorestamento; criação e manutenção de Áreas de Preservação Permanente, Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPN) e monitoramento da qualidade do ar.

- Publicidade -
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -