Publicidadespot_img
InícioProjetosEro Copper anuncia avanços no Projeto Tucumã no Pará

Ero Copper anuncia avanços no Projeto Tucumã no Pará

A Ero Copper Corp. compartilhou uma atualização construtiva sobre o Projeto Tucumã, localizado na Província Mineral de Carajás, sudeste do Estado do Pará. No anúncio, a empresa destacou progressos significativos desde outubro de 2023.

Com a conclusão física agora acima de 85% e a produção de concentrado de cobre programada para iniciar no segundo semestre de 2024, a empresa iniciou a transição da construção para a comissionamento, conforme delineado no Plano de Comissionamento de 2024.

Conforme informou a Ero Copper, a subestação principal e as casas de equipamentos elétricos foram instaladas e comissionadas, com uma linha de energia de 16 quilômetros conectada à rede nacional antecipadamente, esperando estar totalmente energizada até 20 de janeiro.

Além disso, as atividades de pré-estripamento estão aproximadamente 10% à frente do cronograma, com conclusão prevista para o final do primeiro trimestre de 2024.

Comissionamento de 2024:

Para este ano, a empresa divulgou que, em março de 2024, vai concluir a parte mecânica e comissionamento de subcomponentes. Além disso, nesse mesmo mês haverá a primeira passagem de minério pelo circuito de britagem, composto por britadores primários e secundários, além de sistemas de peneiramento e transporte.

Em abril, ocorrerá a primeira passagem de minério pelo circuito de moagem e, no mês seguinte, a primeira passagem de minério pelo circuito de remoagem, sistemas de filtragem de concentrado e rejeitos.

Já no mês de junho, ocorrerá o comissionamento integrado com o circuito de flotação e início da operação do projeto.

David Strang, CEO da Ero Copper, enfatizou a realização significativa da equipe de construção em termos de segurança, ultrapassando três milhões de horas de trabalho sem incidentes.

Ele expressou otimismo em relação ao futuro, com a produção consolidada de cobre da empresa prevista para ultrapassar 100.000 toneladas em 2025, coincidindo com os sinais de déficits na oferta de cobre em 2024 e 2025.

- Publicidade -
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -