domingo, 19 maio, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaBahia se destaca no setor da mineração com crescimento significativo

Bahia se destaca no setor da mineração com crescimento significativo

- Publicidade -

A Bahia registrou um aumento significativo na produção de minério e se consolidou como um dos principais estados do país no setor de mineração.

Com investimentos de R$ 3,2 bilhões da iniciativa privada, o estado gerou 14 mil empregos diretos e 150 mil indiretos. Além disso, a Bahia saltou da quinta para a terceira posição em faturamento de produção, ficando atrás apenas de Minas Gerais e Pará.

Mesmo diante da pandemia e da recessão econômica, a mineração no estado tem acumulado recordes significativos e representa, pela primeira vez, 3% do PIB baiano, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

Um dos principais fatores para o aumento da produção foi a realização de licitações de áreas descobertas pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) no período.

Desde 2019, a CBPM realizou 14 licitações, cada uma representando uma nova mina em potencial e que tem o poder de dinamizar a economia de municípios no interior do estado. A Bahia é o estado mais bem estudado geologicamente do Brasil, o que lhe confere o status de estar sempre entre os principais alvos de pesquisa do país.

Mineração na Bahia

A mineração na Bahia é diversificada e líder na arrecadação em 19 tipos de minérios e metais preciosos, como quartzo, magnesita e diamante. A Bahia é ainda a única a produzir vanádio e urânio no país. Esse potencial atraiu a chegada de 120 empresas do setor em operação no estado entre 2018 e 2022, duas das quais atraídas diretamente pelo Estado, através da CBPM: Equinox Gold (ouro) e BF4 Minerais do Brasil S.A. (sienito). Outras empresas, como a Tombador Iron e a Colomi Iron, dedicadas ao minério de ferro, também se instalaram na Bahia nesse período.

A mineração beneficia as cidades onde estão situadas as empresas, tanto com o dinheiro da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração Mineral) que retorna para o município, quanto pelos empregos gerados, que normalmente pagam três vezes mais do que em outros setores, beneficiando toda a economia da região. Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Raul Jungmann, os investimentos em pesquisa realizados pela Bahia nos últimos anos têm sido fundamentais, já que a Bahia hoje é a campeã nacional em pesquisa mineral, com um em cada três reais aplicados.

Fonte: Diário do Comércio

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -