quarta-feira, 24 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaNegóciosVolkswagen investirá em minas em tentativa de se tornar fornecedora global de...

Volkswagen investirá em minas em tentativa de se tornar fornecedora global de baterias

- Publicidade -

A Volkswagen planeja investir em minas para reduzir o custo das células de bateria, atender a metade de sua própria demanda e vender para clientes terceirizados, disse o membro do conselho da montadora responsável pela tecnologia.

Sua estratégia se alinha com uma tendência mais ampla de montadoras que buscam maior controle sobre partes da cadeia de suprimentos tradicionalmente deixadas para terceiros, desde a geração de energia até o fornecimento de matérias-primas, à medida que competem por recursos escassos de que precisam urgentemente para atingir as metas de eletrificação.

A maior montadora da Europa quer que sua unidade de baterias PowerCo se torne um fornecedor global de baterias, além de atender a metade de sua própria demanda com fábricas principalmente na Europa e na América do Norte, disse Thomas Schmall à Reuters em uma entrevista.

A PowerCo começará entregando células à Ford para os 1,2 milhão de veículos que a montadora norte-americana está construindo na Europa na plataforma elétrica MEB da Volkswagen, disse ele.

“O gargalo para as matérias-primas é a capacidade de mineração – é por isso que precisamos investir diretamente nas minas”, disse ele.

A montadora estava em parceria em acordos de fornecimento com empresas de mineração no Canadá, onde construirá sua primeira fábrica de baterias na América do Norte.

Essas parcerias que garantem financiamento podem cortar anos dos tempos de desenvolvimento de minas para mineradoras juniores, disse John Meyer, analista sênior do banco de investimento SP Angel.

Schmall se recusou a comentar sobre outros locais em consideração ou quando a Volkswagen poderia investir diretamente em minas até que o mercado estivesse mais estabelecido.

“No futuro, haverá um número seleto de padrões de bateria. Através do nosso grande volume e negócio de vendas de terceiros, queremos ser um desses padrões”, disse ele.

Roteiro ambicioso

Adquirir baterias a um custo razoável é um desafio para montadoras como Volkswagen, Tesla e Stellantis que buscam tornar os veículos elétricos (EVs) acessíveis.

Apenas a Tesla prometeu mais investimentos na produção de baterias do que a Volkswagen, mostrou uma análise da Reuters – embora até mesmo a fabricante norte-americana de veículos elétricos esteja lutando para aumentar a produção e esteja recrutando fornecedores asiáticos para ajudar.

Poucas montadoras divulgaram participações diretas em minas, mas muitas fecharam acordos com produtores para obter lítio, níquel e cobalto e repassá-los a seus fornecedores de baterias.

Garantir esses recursos a tempo, perto de refinarias e de lugares fora da China é fundamental para vencer a corrida das baterias, disse Geordie Wilkes, do Instituto de Recursos Sustentáveis da UCL.

A PowerCo, criada no ano passado, está visando mais de 20 bilhões de euros (US $ 21,22 bilhões) em vendas anuais até 2030.

Trata-se de um roteiro ambicioso para uma unidade que ainda não produz em escala. A produção começará em 2025 na fábrica da PowerCo em Salzgitter, Alemanha, 2026 em Valência, Espanha, e 2027 em Ontário, Canadá.

Ainda assim, Schmall está confiante de que a montadora pode se expandir rapidamente – e deve fazê-lo se quiser construir um EV acessível, no qual 40% dos custos vêm da bateria.

A Volkswagen divulgou nesta quinta-feira os detalhes de um veículo elétrico de 25 mil euros que pretende vender na Europa a partir de 000.

A chinesa BYD, que também produz baterias, está muito à frente da Volkswagen na corrida de veículos elétricos acessíveis e superou a montadora alemã pela segunda vez em quatro meses na China em fevereiro.

Metade da equipe da PowerCo da Volkswagen são veteranos da indústria da Ásia, onde produtores como CATL, LG Chem e Samsung SDI dominam a produção global de células.

Redução de custos

No plano de gastos quinquenais de 180 bilhões de euros da Volkswagen, até 15 bilhões são destinados às suas três fábricas de baterias anunciadas e ao fornecimento de matérias-primas.

Até agora, a montadora acertou a oferta de matéria-prima até 2026 e decidirá nos próximos meses como atender à sua demanda a partir de então, disse Schmall na entrevista.

Também encomendou cerca de US$ 14 bilhões em baterias da fábrica sueca da Northvolt.

“Reduzir ainda mais os custos das baterias é um desafio”, disse Schmall. “Estamos usando todos os instrumentos com a PowerCo.”

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -