quarta-feira, 24 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioFiscalização/SegurançaPovo indígena Mura aprova projeto de Potássio de US$ 2,5 bilhões no...

Povo indígena Mura aprova projeto de Potássio de US$ 2,5 bilhões no Amazonas

- Publicidade -

A empresa canadense Brazil Potash alcançou uma vitória significativa em seu projeto de mineração de potássio, no valor de US$ 2,5 bilhões, no estado do Amazonas. O povo indígena Mura, que vive próximo à área do projeto, votou a favor de seu desenvolvimento, marcando um marco importante para a empresa.

Embora o projeto Autazes da Brazil Potash não esteja localizado em terras indígenas, ele estava próximo o suficiente para exigir consultas com as tribos Mura locais. Após consultas a 35 tribos, que aprenderam sobre o projeto e seus impactos, centenas de membros da tribo Mura votaram a favor do projeto.

A Brazil Potash ainda está aguardando a conclusão da revisão do Estudo de Consulta Indígena (ECI) pela Agência do Povo Indígena do Brasil (FUNAI), o que é um dos últimos requisitos antes de obter a licença de construção. Os Mura já aprovaram esse passo nas consultas recentes.

O projeto de mineração de potássio em Autazes, localizado a sudeste de Manaus, deverá entrar em produção em 2026. Ele terá a capacidade de cobrir cerca de 20% das necessidades de potássio do Brasil, com uma estimativa de produção de 2,2 milhões de toneladas de cloreto de potássio por ano.

Reduzindo Dependência de Importações

O Brasil atualmente depende principalmente de importações de potássio, principalmente do Canadá e da Rússia, que respondem por grande parte das exportações globais do mineral. Projetos como este no Brasil visam reduzir essa dependência.

Essa aprovação representa um passo importante para a Brazil Potash e para o Brasil, que busca maior independência na produção de potássio.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -