sábado, 2 março, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaPetrobras retomará construção de 3 fábricas de fertilizantes, diz Ministro da Agricultura

Petrobras retomará construção de 3 fábricas de fertilizantes, diz Ministro da Agricultura

- Publicidade -Google search engine

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, ministro da Agricultura, afirmou em entrevista recente ao jornal GLOBO que a Petrobras vai retomar a construção de três fábricas de fertilizantes nitrogenados, que são essenciais para o agronegócio do Brasil.

Conforme observou Fávaro, quando a guerra entre a Rússia e a Ucrânia teve início, há cerca de um ano, foram observadas fragilidades, sobretudo com relação aos fertilizantes.

“Vimos a insegurança nacional de não ter fertilizantes. Fertilizantes têm que ser tratados, descobrimos isso, quase como segurança alimentar, segurança nacional, porque não tem alimento se não tiver fertilizantes”, disse.

Para tornar o Brasil menos dependente da importação de fertilizantes, o ministro destacou que já existe um plano nacional de fertilizantes que o governo dará continuidade. Além disso, segundo Fávaro, o presidente Lula já determinou ao ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que a Petrobras terá que dar continuidade às três plantas de produção de fertilizantes nitrogenados, que foram paralisadas.

“A proposta é estruturar, ver o que precisa para terminar e elas [as plantas] voltem a ficar prontas para fornecer nitrogenados. Nós queremos investir em tecnologia, na busca por fosfatados, que têm um pouco no Brasil, e também de cloreto de potássio”, disse

Ainda segundo o ministro, há no Brasil, em Autazes (AM), uma jazida fora de reserva indígena tão grande quanto as jazidas canadenses de produção de cloreto de potássio.

“E há uma logística muito boa, porque tem barcaças ali passando, tem os portos do arco Norte. Agora, o desafio é como licenciar isso. Já existe lá fora a mesma tecnologia: respeitar o meio ambiente, mas poder ter esse produto à disposição da agropecuária brasileira. Esse é um desafio que precisa ser encarado com muita responsabilidade, mas para que nós possamos pensar também sobre a soberania nacional”, afirmou.

- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -