sexta-feira, 1 março, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioFiscalização/SegurançaOperação conjunta desativa garimpo ilegal no Pará

Operação conjunta desativa garimpo ilegal no Pará

- Publicidade -Google search engine


As Secretarias de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) uniram esforços em uma nova frente da Operação “Curupira” para desativar garimpo ilegal em uma área próxima à vila de Canopus, a 272 km da base fixa operacional em São Félix do Xingu.

A ação conjunta contou com frentes terrestres, apoio aéreo e a colaboração da Polícia Federal, resultando na desativação de quatro locais de garimpo e na apreensão de 18 itens de materiais usados na atividade, além do desmonte das estruturas utilizadas como acampamento. Essa é a quarta frente de atuação da base fixa em São Félix do Xingu desde sua implantação em fevereiro deste ano e abrange a Área de Preservação Ambiental Triunfo do Xingu (APATX) e a região próxima a Altamira.

Os trabalhos iniciaram com o deslocamento das equipes e uma reunião operacional, com o objetivo de destacar os principais pontos das ações a serem efetuadas, como os identificados pelo levantamento da Semas. As equipes iniciaram as ações com apoio aéreo, enquanto os agentes em solo constataram os pontos de degradação com uso de drones.

O agente de fiscalização ambiental da Semas, Wilson Monteiro, explicou que a operação Curupira vem fiscalizando e combatendo ilícitos ambientais, monitorando diversas áreas com degradação ambiental ou ligadas à atividade de garimpo ilegal. Na vila de Canopus, a Semas identificou alguns pontos recentes de atividade de garimpo, mapeou e traçou as rotas para verificação in loco, possibilitando a desarticulação de alguns locais.

O coordenador operacional da Segup em São Félix, coronel Ed-lin Anselmo, afirmou que o apoio operacional e logístico é articulado pela Segup em conjunto com as demais forças do Sistema de Segurança para garantir celeridade nas ações. Ele ressaltou que a ideia do governo é manter a tropa presente, juntamente com a Segup e Semas, e agora, com apoio da Polícia Federal, para mostrar que o Estado está presente e que esses desmatamentos precisam cessar.

A ação na área de Vila Canopus contou com mais de 60 profissionais de segurança divididos em 18 viaturas, três aeronaves e dois novos helicópteros do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), que foram utilizados para verificação e reconhecimento das áreas e transporte das equipes. Estão presentes agentes das polícias Militar, Civil e Científica, Corpo de Bombeiros Militar, Semas e Polícia Federal.

A Operação “Curupira” se instalou em São Félix do Xingu, na região Sudeste, com a primeira base fixa, seguida pelas unidades de Uruará e Novo Progresso. Juntas, as bases consolidam a presença do Estado no Sudeste e Oeste do Pará para garantir a presença contínua e ações de curto, médio e longo prazo.

- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -