quarta-feira, 24 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaChile planeja se tornar um dos maiores produtores de cobalto do mundo

Chile planeja se tornar um dos maiores produtores de cobalto do mundo

- Publicidade -

O Chile, principal produtor mundial de cobre, anunciou um plano ambicioso para se posicionar entre os três maiores produtores de cobalto.

A iniciativa visa compensar a diminuição na produção de cobre devido a vários desafios, como a queda nos teores de minério e restrições hídricas, enquanto busca uma participação significativa no mercado de cobalto, conhecido como “ouro azul”.

Apesar das previsões negativas do International Copper Study Group (ICSG) sobre um excedente de 467.000 toneladas em 2024, analistas acreditam em um cenário oposto. O Chile, sendo o segundo maior fornecedor mundial de lítio, vê no cobalto uma oportunidade estratégica para suprir a demanda crescente por metais usados em veículos elétricos e tecnologias verdes.

O governo chileno considera essa mudança para o cobalto como “o próximo passo lógico”. O ministro das Finanças, Mario Marcel, destacou que a produção de cobalto colocaria o Chile como um importante fornecedor de metais para baterias.

O país já é líder em lítio, essencial para as baterias de íons de lítio amplamente usadas em dispositivos eletrônicos e veículos elétricos. Enquanto a República Democrática do Congo (RDC) domina o mercado de cobalto, o Chile almeja competir nesse cenário.

Empresas como Capstone Copper e Chilean Cobalt Corporation estão desenvolvendo projetos para impulsionar a produção de cobalto na região do Atacama. Além disso, a busca por recuperação de cobalto de rejeitos pode posicionar o Chile como um dos principais produtores mundiais.

O país investe em métodos mais limpos, como a aplicação de biotecnologia para reprocessar rejeitos e recuperar cobalto. Especialistas destacam que, além de uma produção mais sustentável, esses métodos podem reduzir os riscos ambientais associados aos depósitos de rejeitos de mineração.

A iniciativa não apenas impulsionaria a economia chilena, com um rendimento anual estimado em cerca de 700 milhões de dólares, mas também fortaleceria a posição do país como um fornecedor crucial de metais para a transição global para veículos elétricos e energia verde.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -