quarta-feira, 24 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEventosBrasil inaugura estande na mais importante feira de mineração do mundo

Brasil inaugura estande na mais importante feira de mineração do mundo

- Publicidade -

Toronto, 5 de Fevereiro de 2023 – O presidente do Conselho Superior da ADIMB, Marcos André Gomes Veiga Gonçalves, inaugurou neste domingo (5/03) o Pavilhão Brasil no PDAC 2023, o maior evento mundial de mineração no Canadá, comemorando a participação recorde de 88 delegados na edição deste ano.

“O pavilhão materializa a ideia de compromisso de empresas e dirigentes de governo que consistemente vem fazendo investimentos no patrocínio da delegação brasileira.”

Gonçalves destacou que o pavilhão é o espaço onde as empresas podem expor sua marca, buscar um posicionamento comercial, e oferece uma ótima oportunidade para interagir com outras empresas que não têm presença física no Brasil. 

“Aqui empresas conseguem expor projetos e oportunizar investimentos, seja arranjando o investimento necessário para o avanço de alguma etapa do projeto ou para a compra do projeto ou para a compra da empresa como um todo.”

A inauguração do pavilhão brasileiro contou com a participação de autoridades dos governos do Brasil e do Canadá, junto com executivos e lideranças empresariais do setor nos dois países.

Presente à cerimônia, o ex-ministro e atual presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Raul Jungmann, destacou que o pavilhão é um espaço para trocar, aprender e conhecer, mas também para trazer as oportunidades que o Brasil tem hoje na mineração.

“Quando falamos de oportunidades no Brasil falamos de oportunidades de mineração sustentável e responsável com o benefício que ela promove para parceiros e comunidades.”

Representando o governo do canadense, o embaixador do Canadá no Brasil, Emmanuel Kamarianakis, disse que foi uma honra participar da abertura do pavilhão ao lado de  uma delegação tão representativa do setor mineral brasileiro.

“É uma grande oportunidade para fortalecer ainda mais um relacionamento que já é significativo para os dois países nesse setor.”

Kamarianakis destacou que está muito otimista com as perspectivas de  avanços bilaterais na mineração. “O Canadá, assim como o Brasil, tem muita experiência nesse setor com muitas empresas atuando nos dois países como Vale e Kinross, o que torna essa colaboração natural. 

Além disso, destacou o embaixador, “estamos compartilhando não apenas conhecimento tecnológico, mas também regulatório, o que me deixa mais otimista em relação ao crescimento do relacionamento dos dois países no setor.”

Representando o governo brasileiro, o presidente do Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM), Paulo Romano, salientou a importância do evento para que investidores saibam que há uma condição institucional de compromisso do governo na área de minerais críticos.

“O serviço geológico já vem trabalhando com minerais críticos há algum tempo, só que agora tem um foco maior. Houve um adensamento de recursos no orçamento para aprofundar o conhecimento que já temos desses minerais e o governo criou uma secretaria somente para tratar dos minerais indispensáveis para a transição energetica,” informou.

Também estiveram presentes o Diretor-Geral da ANM, Mauro Sousa e a Cônsul Geral do Brasil em Toronto, Wanja Nóbrega.

A participação brasileira no PDAC é organizada pela ADIMB, em um trabalho coordenado com o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) e com o apoio da Câmara de Comercio Brasil-Canada no Canadá (BCCC). Também integra a delegação a Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa Mineral (ABPM).

A delegação brasileira volta agora as atenções para o Brazilian Mining Day, considerado o ponto alto da participação do Brasil no PDAC. O evento, programado para esta segunda-feira (6/03), reunirá mais de uma dezena de mineradoras nacionais e internacionais com operações no Brasil e representantes das áreas de regulação e financiamento público voltados para o setor mineral. 

“O Brazilian Mining Day é onde as empresas vão apresentar os seus projetos em estágio avançado de pesquisa mineral, viabilidade econômica, ou já entrando em produção”, explicou o diretor executivo da ADIMB, Roberto Xavier.

Além de uma radiografia do avanço da produção mineral no país, o evento traz como temas centrais a transição energética no setor e as perspectivas da indústria na visão do governo.

Xavier destacou que o Brazilian Mining Day ainda ganhou mais em interesse este ano em função da transição governamental no país.

“A participação da ANM será muito importante para dar segurança jurídica para potenciais investidores,” disse o executivo se referindo à agência que regula o setor mineral no Brasil e que este ano vem a conferência no Canadá com um número recorde de delegados.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -