sábado, 2 março, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioEconomiaBrasil busca impulsionar mineração para reduzir dependência de fertilizantes importados

Brasil busca impulsionar mineração para reduzir dependência de fertilizantes importados

- Publicidade -Google search engine

O Brasil está buscando impulsionar projetos de mineração associados à produção de fertilizantes, visando reduzir a dependência do país em relação a produtos importados. Atualmente, o Brasil importa pelo menos 80% dos fertilizantes utilizados para melhorar a produtividade e a qualidade das lavouras, mesmo sendo responsável por alimentar cerca de 800 milhões de pessoas no mundo.

Durante uma audiência no Senado para discutir a alta dependência do Brasil em fertilizantes importados, o senador Laércio Oliveira destacou a situação e ressaltou que a atual guerra entre Rússia e Ucrânia tem agravado ainda mais essa dependência, impactando a economia brasileira, a agricultura e a segurança alimentar.

A Rússia é responsável por produzir 23% dos fertilizantes importados pelo Brasil. Somente em 2021, o país gastou cerca de US$ 15 bilhões na importação desses produtos.

Mineração e fertilizantes

Vítor Saback, secretário de Geologia, Minas e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia (MME), afirmou que o governo já está envolvido em diversas iniciativas para tratar desse problema. O MME está acompanhando de perto o desenvolvimento de importantes projetos, buscando superar obstáculos para aumentar a oferta de fertilizantes fosfatados e potássicos.

Saback destacou que o ministério está trabalhando para desbloquear áreas não exploradas em busca de novas reservas, apoiar projetos em implementação ou expansão e também regulamentar o setor, com o objetivo de reduzir os prazos para obtenção de direitos minerários.

Além disso, os projetos de hidrogênio verde em desenvolvimento no Brasil também estão sendo associados à produção de amônia verde, o que contribuirá para a redução da dependência de fertilizantes importados, de acordo com Carlos Leiria Pinto, chefe do IFC no Brasil.

Com essas iniciativas, o Brasil pretende fortalecer sua produção de fertilizantes e diminuir sua dependência do mercado internacional, garantindo maior segurança alimentar e impulsionando a economia agrícola do país.
*Com informações de BNAmericas

- Publicidade -spot_img
NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -