quarta-feira, 24 abril, 2024
EnglishPortugueseSpanish
spot_img
InícioInternacionalBarrick Gold demonstra interesse em cobre, refletindo mudança de foco da empresa

Barrick Gold demonstra interesse em cobre, refletindo mudança de foco da empresa

- Publicidade -

A Barrick Gold Corp., renomada por seu envolvimento na produção de metais preciosos, está buscando expandir seus horizontes para o cobre. Apesar de suas propostas de aquisição terem sido rejeitadas pela First Quantum Minerals Ltd., a Barrick Gold evidenciou uma clara mudança de foco, impulsionada pela queda na produção de ouro e a recente aquisição anunciada pela Newmont Corp.

A busca por crescimento no mercado de cobre é um desejo antigo do CEO da Barrick, Mark Bristow. A empresa enxerga o cobre como uma commodity estratégica, impulsionada pela demanda crescente na eletrificação. Além disso, o cobre é frequentemente encontrado em conjunto com o ouro em corpos de minério, possibilitando o uso de métodos similares de processamento.

A maior aposta da Barrick no cobre é um projeto de US$ 7 bilhões no Paquistão, com previsão para iniciar em 2028 e operar por várias décadas. Além disso, a empresa está considerando a expansão de sua mina de cobre na Zâmbia e a exploração de novos depósitos no Oriente Médio, Ásia e África.

Barrick Gold foca em cobre

Ao perseguir o cobre, a Barrick pode ter uma vantagem competitiva, já que Bristow está disposto a investir em regiões consideradas arriscadas por outras mineradoras ocidentais. Sua abordagem bem-sucedida ao desenvolver minas de ouro em países como República Democrática do Congo, Costa do Marfim e Mali, durante seu tempo na Randgold Resources Ltd., demonstra sua capacidade de enfrentar desafios.

Apesar de seu interesse crescente no cobre, Bristow mantém a postura de que a Barrick ainda é, essencialmente, uma empresa de ouro. No entanto, a produção de ouro da empresa está em seu nível mais baixo desde 2000, levando à queda de 5% em suas ações este ano. A aquisição planejada da Newcrest Mining Ltd. pela Newmont consolidaria sua posição como a maior mineradora de ouro do mundo, enquanto a produção de cobre é o único metal que registra crescimento na Barrick desde a fusão com a Randgold.

Embora a Barrick tenha enfrentado obstáculos em suas tentativas anteriores de aquisições, os analistas destacam a dificuldade de reconciliar a disciplina de Bristow em fusões e aquisições com a possibilidade de um alto prêmio devido à demanda acirrada por ativos de cobre. Bristow acredita que o crescimento orgânico é a melhor abordagem para se manter competitivo no setor, descartando fusões e aquisições imprudentes.

A Barrick Gold continua a enfrentar desafios, mas seu interesse crescente no cobre mostra a determinação da empresa em se adaptar às mudanças do mercado e buscar novas oportunidades de crescimento.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

MAIS VISTOS

- Publicidade -