Conteúdo Publicitário

Produção Nacional de Fertilizantes é tema de debate de MFP, MME e MAPA

05 MAI 22

Views123 Views

Comentários0 Comentários

  • Produção Nacional de Fertilizantes é tema de debate de MFP, MME e MAPA

Foto: Jonatam Marinho

A produção nacional de fertilizantes e seus impactos econômicos, ambientais e sociais foram tema de reunião de trabalho promovida pelo Ministério Público Federal (MPF) na última quarta-feira (4).

Entre outros, estiveram presentes no evento o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes; o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque; o procurador-geral da República, Augusto Aras; o secretário especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Flávio Rocha; o diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do BNDES, Bruno Aranha; e do senador Carlos Fávaro.

O evento é resultado de acordos de cooperação técnica firmados pelo MPF com o MME e com o Mapa.

Durante a reunião de trabalho foram debatidos temas como a vulnerabilidade decorrente da dependência do Brasil das importações de fertilizantes e as iniciativas do governo e do setor privado para ampliar os investimentos na produção mineral.

Além disso, abordou-se as discutidas alternativas nacionais de recursos minerais e a necessidade de conciliar segurança jurídica, preservação ambiental e proteção das comunidades afetadas nos novos projetos minerais.

Bento Albuquerque, que participou da abertura do evento, ressaltou que o Brasil é um dos maiores consumidores de fertilizantes do mundo. Por isso, é importante que exista o Plano Nacional de Fertilizantes para atender a demanda do país:

“Somos um dos maiores importadores de fertilizantes. No entanto, não somos grandes produtores, situação que nos diferencia de outros grandes consumidores e expõe a riscos de abastecimento, como vivenciado a partir dos conflitos internacionais atuais. Diante disso, é preciso compreender as oportunidades de expansão da produção e endereçar os desafios apresentados para construirmos uma capacidade produtiva igualmente relevante.”

Bento Albuquerque também destacou a importância da atuação do MME no fomento ao setor de fertilizantes. Segundo o ministro, o Brasil possui um grande volume de reservas de potássio e fosfato, minerais estratégicos para produção de fertilizantes. Além disso, lembrou que há três grandes projetos em andamento: o Projeto Potássio de Autazes, o Projeto Três Estradas e o Projeto Santa Quitéria. 

O ministro do MAPA, Marcos Montes, por sua vez, destacou a potencialidade nacional para a produção de alimentos para o mundo e a importância de reduzir a dependência dos fertilizantes importados.

“Nós teremos uma crise alimentar no mundo, e o Brasil terá essa responsabilidade ainda maior, de colocar comida na mesa dos 200 milhões de brasileiros e também alimentar o mundo. E para isso, nós precisamos produzir cada vez mais”, disse o ministro.

Marcos Montes disse ainda que o Plano Nacional de Fertilizantes, lançado recentemente, mostrou uma visão clara sobre o tema.

“Hoje todos nós estamos debruçados para buscar alternativas para que o Brasil não seja tão dependente como é hoje”.

Enquanto isso, o Procurador Geral da República, Augusto Aras, destacou a importante atuação da segurança jurídica em prol do desenvolvimento:

“Conseguimos promover o desenvolvimento sustentável, econômico, social e ambiental, além daquilo que a constituição coloca como fundamental – reduzir as desigualdades sociais e regionais, promovendo uma sociedade livre, justa e solidária”.

 

Leia também: Vale testa locomotivas 100% elétricas para transporte de minério

Leia também: Vallourec retoma operações em mina de minério de ferro em MG

Leia também: MME recebe contribuições da sociedade para Plano Nacional de Mineração 2050

 

Comentários