Conteúdo Publicitário

Policia Federal desativa garimpo ilegal de ouro em Ouro Preto/MG

11 MAI 22

Views88 Views

Comentários0 Comentários

  • Policia Federal desativa garimpo ilegal de ouro em Ouro Preto/MG

A Polícia Federal desativou na última terça-feira (10/5) um garimpo ilegal de ouro que funcionava de forma clandestina no distrito de Antônio Pereira, no município de Ouro Preto, Minas Gerais.

Durante a operação, os agentes da PF apreenderam diversos equipamentos e conduziram seis garimpeiros à sede da Polícia Federal em Minas Gerais para prestarem declarações.

Conforme informou a PF em nota, o crime de garimpo ilegal está previsto no art. 55 da Lei 9605/98, com pena de seis meses a um ano de detenção e multa. Também está tipificado no art.2 da Lei 8.176/91, com pena de detenção de um a cinco anos, sem prejuízo da multa.

A PF informou que as diligências prosseguem para identificar e coibir prática nociva ao meio ambiente.

Esta é a segunda operação da PF para combater o garimpo ilegal de ouro no Brasil. No último sábado (7/5), conforme noticiado pelo Mineira Brasil, uma operação semelhante foi deflagrada na região amazônica do Estado do Pará.

A Operação Sonho Distante foi motivada por denúncias recebidas pela PF e pelo Ministério Público Federal em Redenção/PA, no início do mês de abril. Segundo as denúncias, estaria havendo um garimpo clandestino de ouro em um área isolada da Terra Indígena KAYAPÓ, distante mais de 160 km via terrestre da cidade de São Felix do Xingu/PA.

As operações ilegais estariam “gerando enorme descontentamento entre os indígenas habitantes da aldeia mais próxima – cerca de 30 km do garimpo – havendo risco de intervenção dos indígenas e confronto com os garimpeiros”.

Leia também: Mapeamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável na mineração é tema de seminário do MME

Leia também: MP investiga possível falha na drenagem de rejeitos em minas em Igarapé (MG)

Leia também: Bolsonaro muda comando do Ministério de Minas e Energia (MME)

Comentários